Skip to main content

erros ao usar óleos essenciais

É muito comum que quem começou a usar óleos essenciais há pouco tempo cometa uma série de erros, a seguir estão alguns desses erros para que você não cometa mais.

Erro 1

Parar de usar óleos essenciais antes de terminar o Ciclo 

No método que desenvolvi, pensamos o uso de óleos essenciais em Ciclos. 

Um dos principais erros que observo é a pessoa perceber melhora na queixa que está tratando e simplesmente parar de usar os óleos. 

Quebrar um ciclo de uso, seja de 7, 14 ou 30 dias, é sinal de que se está encarando os óleos essenciais como medicamento e não como uma forma de elevar a qual 

 

Erro 2

Não ter Rotina para usar óleos essenciais

Meu curso se chama Rotina Ciclos porque defendo que é necessário inserir Ciclos de uso dos óleos essenciais na sua Rotina para alcançar resultados.

Infelizmente, é muito comum usar óleos essenciais somente quando o problema aparece.

Porém, adicionar os óleos essenciais na sua rotina vai fazer com que os problemas não apareçam mais, porque eles são capazes de elevar nossa imunidade. 

Mesmo que não haja nenhuma queixa para sanar no momento, o uso diário dos óleos trará grandes benefícios para sua qualidade de vida no geral.

 

Erro 3

Não seguir um protocolo com encaixes na rotina ao usar óleos essenciais 

E para conseguir inserir os óleos essenciais na rotina, minha sugestão é fazer encaixes nos hábitos e atividades que você já faz. 

Por exemplo, usar óleos essenciais durante o banho ou ao escovar os dentes e cuidar da pele.

Outro ponto importante é escolher momentos específicos a depender da sua queixa-foco. 

Se o problema é insônia, o ideal é começar a usar óleos essenciais calmantes desde o início da noite e não apenas ao se deitar para dormir. 

Um protocolo possível seria ligar o difusor com óleos calmantes no quarto às 19h, fazer uma massagem relaxante com óleos essenciais após o banho às 20h e inspirar os óleos antes de dormir. 

 

Erro 4

Acreditar que existe o melhor óleo essencial para determinada situação

Existem sim óleos essenciais indicados para determinadas situações, mas os óleos são extremamente versáteis e um mesmo óleo tem vários usos. 

Acreditar que existe o melhor óleo essencial para determinada situação é um erro porque o óleo que tem uma ação em uma pessoa, pode não ter a mesma em outra. 

Por exemplo, o óleo essencial de Lavanda é muito famoso por ser um óleo calmante, que ajuda na rotina de sono. 

Porém, ele também é um óleo que promove foco e te ajuda a se concentrar nas situações que estão te incomodando. 

Para algumas pessoas, usar o Lavanda antes de dormir significa uma noite pensando nos problemas e não uma noite de sono restauradora. 

Portanto, o melhor óleo essencial para determinada situação é o óleo que te ajuda com aquela situação, seja ele qual for. 

Por isso é tão importante testar os efeitos dos óleos individualmente.

 

Erro 5

Desistir usar óleo essencial para determinada situação só porque o resultado não foi tão rápido 

Óleos essenciais não atuam como medicamentos sintéticos, não se pode esperar isso deles. 

Muitas vezes, eles não amenizam sintomas rapidamente porque são encarados e usados de maneira errada.

Ao usar óleos essenciais, se pensa em fortalecer a imunidade e aumentar sua qualidade de vida. 

Por isso, o uso deve ser constante.

No meu Método Ciclos temos a fase que chamamos de Incêndio, em que os óleos são usados várias vezes durante o dia, durante sete dias, para amenizar os sintomas. 

Mas continuam sendo usados depois para fazer a manutenção dos resultados e fortalecer o organismo. 

 

Erro 6

Deixar de fazer uma receita só porque não tem todos os óleos essenciais sugeridos 

Isso é algo muito comum nos comentários no meu perfil do Instagram. 

Eu indico uma receita com determinados óleos e as pessoas não fazem ou ficam me pedindo substituição porque não possuem determinado óleo. 

Claro que se a receita possui aqueles óleos, o efeito deles em conjunto será potencializado. 

Mas, se o óleo está presente ali, já significa que ele tem o efeito buscado pela receita sozinho. 

Muitas vezes, apenas um óleo já trará o efeito esperado. A receita serve para potencializar esse efeito. 

E, como sempre digo, um é maior que zero. 

Fazer a receita com menos óleos é muito melhor e te trará mais resultados do que não fazer nada.

 

Erro 7

Pensar que quanto mais óleos essenciais misturar, melhor

Como já dito acima, muitas vezes, apenas um óleo já trará o efeito esperado.

Não é necessário usar óleos essenciais em grande quantidade ou vários óleos ao mesmo tempo para ter resultados. 

O segredo para ter resultados, comprovado por mim e por minhas alunas, é usar os óleos em ciclos dentro da sua rotina já existente. 

Tanto que, na primeira fase do meu método, a fase de apagar incêndio, eu sugiro fazer o uso de no máximo 3 óleos essenciais ou um mix de óleos essenciais. 

Isso torna o uso mais acessível e facilita que eles sejam usados todos os dias. 

 

Erro 8

Esperar um modo agir para depois usar outro

Há três principais formas de usar óleos essenciais: uso aromático, uso tópico e a ingesta.  

Um erro bastante cometido por quem está começando é não aproveitar as possibilidades de uso de cada óleo. 

A maioria dos óleos pode ser usado topicamente, aromaticamente e ser ingerido (se da marca doTERRA e com indicação de ingesta).

E eles podem ser usados de diferentes formas simultaneamente, isso vai intensificar sua ação. 

Por exemplo, um óleo calmante pode ser usado aromaticamente no difusor e topicamente em uma massagem para promover uma boa noite de sono. 

Um óleo pode ser ingerido, usado aromaticamente e massageado na região abdominal para melhorar a sua digestão.

De quanto mais formas um óleo for usado, mais chances ele terá de trazer os resultados esperados.

 

 Confira também: Óleo essencial de Lavanda: Benefícios e Usos Óleo essencial de Olíbano: Benefícios e Usos 5 Passos para Começar a usar Óleos Essenciais

Mesmo com o fator de fotossensibilidade, os óleos cítricos podem ser usados topicamente em regiões que não serão expostas ao sol

 

Confira também:

 

Erro 9

Ter excesso de informação sem direção

Atualmente, é relativamente fácil encontrar informações sobre óleos essenciais na internet. 

Mas é importante ter consciência que excesso de informação que não é colocada em prática, é inútil.

Excesso de informação sem direção também.

Não adianta saber tudo sobre os óleos essenciais, saber para que serve, como usar e suas propriedades, se não sabe como inseri-los de forma eficiente na sua vida.

Também não adianta salvar uma série de receitas, de prints e de publicações e não usar óleos essenciais de fato. 

Você precisa de informação de qualidade, direcionada e que seja colocada em prática.

 

Erro 10

Achar que o que funciona para um, vai funcionar exatamente para outra pessoa 

Usar óleos essenciais não é uma ciência exata. Os óleos reagem de forma diferente em cada organismo. 

Na maioria das vezes, os depoimentos de outros servem como referência para saber qual óleo pode trazer determinado resultado. 

Porém, é muito importante testar se o efeito do óleo essencial será o mesmo em você. 

Como um mesmo óleo possui diversas propriedades, é possível que uma propriedade se manifeste em você e outras em outra pessoa. 

É o caso de óleos energizantes que, em algumas pessoas, podem causar sono e óleos calmantes que podem manter alguém acordado a noite toda. 

 

Erro 11

Começar com vários protocolos e acabar não usando nenhum

Costumo dizer que usar óleos essenciais e fazer exercícios são atividades semelhantes. 

Se alguém faz três horas de academia na segunda-feira, é provável que não irá voltar lá no restante da semana. 

E, muito menos, terá resultados com isso.

Da mesma forma, não adianta iniciar vários protocolos com óleos essenciais de uma vez. 

Isso irá te frustrar, será difícil manter e os resultados não virão. 

Melhor é usar apenas um óleo essencial com consistência, seguindo um protocolo corretamente.

 

Erro 12

Falta de consistência nos estudos e no uso dos óleos essenciais

A consistência é essencial ao usar óleos essenciais e aprender sobre eles também. Até porque é um conhecimento para se construir. 

São muitos óleos essenciais, muitas propriedades e sempre surgem novos estudos e são lançados novos produtos. 

É necessário consistência, mas não é necessário dedicar muito tempo para aprender e para usar os óleos essenciais. 

Meia hora por dia de estudos ou de troca com pessoas que usam óleos essenciais é mais que suficiente para se manter atualizado. 

Para usar óleos essenciais, não se faz necessário muito tempo, justamente porque minha sugestão é encaixar o uso deles na sua rotina já existente.

 

Erro 13

Guardar tão bem os óleos essenciais que se esquece deles

Minha sugestão para guardar os óleos essenciais é guardá-los não tão expostos que peguem a luz do sol e não tão escondidos que você não veja.

Óleo essencial parado na estante não faz nada por ninguém.

Acontece das pessoas se empolgaram ao começar a usar óleos essenciais e comprar vários sem sequer saber suas propriedades e como usá-los. 

Dessa forma, eles acabam se acumulando e não sendo aproveitados.

Algumas pessoas até mesmo se arrependem de terem investido neles, mas fazem isso sem nem mesmo ter feito o uso dos óleos.

 

Erro 14

Confundir os óleos essenciais com medicamentos sintéticos

Óleos essenciais não são medicamentos sintéticos e não atuam como eles. 

É muito importante ter isso em mente ao começar a usar óleos essenciais. 

Percebo que, ao usar, todo mundo espera a mesma dinâmica de uso e resultados dos medicamentos sintéticos. 

Mas, quando explicamos que óleos essenciais são uma solução natural com poucos ou nenhum efeito colateral, é difícil que acreditem.

 

Erro 15

Não ter comprometimento ao usar óleos essenciais

Se um médico receita um medicamento para uso três vezes ao dia por sete dias, a maioria das pessoas fará esse uso corretamente. 

O mesmo não acontece ao usar óleos essenciais.

É preciso comprometimento e compromisso com o uso dos óleos da mesma forma que se tem com qualquer tratamento.

Por isso criei meu método, para facilitar que a pessoa se comprometa com esse uso. Que tenha protocolos simples, com poucos óleos e formas de uso descomplicadas. 

erros ao usar óleos essenciais

 

Erro 16

Não anotar, comemorar e dividir seus resultados 

Sem o registro, fica difícil ter noção do seu progresso, da eficiência dos óleos essenciais e até mesmo se lembrar das tentativas realizadas. 

Sem a comemoração, você não reconhece a grandeza dos seus resultados, ainda que sejam pequenos. Não percebe seu progresso e não atinge outras pessoas. 

Sem dividir seus resultados, você pode se desanimar e acaba guardando algo tão incrível como uma solução natural para diversas situações.

Por isso, criamos uma comunidade, para que as pessoas consigam registrar seu uso, comemorar suas vitórias, dividir seus resultados e realizar trocas com pessoas passando exatamente pelo mesmo.

 

Erro 17

Se apegar tanto em um óleo essencial e não experimentar outros

Ter um óleo essencial favorito não é um problema, mas restringir seu uso a apenas um óleo ou um grupo de óleos é sim um problema. 

O que não quer dizer que seja necessário investir em muitos óleos essenciais. Mas, se possível, é importante testar novos óleos. 

Às vezes, o resultado que você busca pode ser intensificado com o uso de outro óleo e você pode acabar se apaixonando por ele também. 

O importante é estar com a mente aberta para testar outras possibilidades. 

 

Erro 18

Se apegar em uma receita/combinação de óleos e não experimentar outras

Da mesma forma que no erro anterior, é comum que quem esteja começando a usar óleos essenciais acabe se apegando a receitas e combinações que sabe que deram certo. 

Além de ser importante explorar novas opções, também é importante se tornar independente no uso dos óleos. 

Sempre falo que minhas alunas desenvolvem um senso próprio ao usar óleos essenciais, uma intuição de bruxinha.

Isso vem com a prática. Aos poucos, se vai conseguindo entender a lógica por trás do uso dos óleos essenciais e se desenvolvendo essa habilidade de combinar óleos.

 

Erro 19

Se deixar abater com a opinião de pessoas que não usam e não conhecem os benefícios dos óleos essenciais 

Muitas pessoas se acham capazes e no direito de opinar sobre óleos essenciais por opiniões baseadas em informações erradas. 

Você não deve se deixar abater por opiniões de quem não vive o mesmo que você. 

Baseie-se apenas nas suas experiências com óleos essenciais.

Seguindo corretamente as indicações de uso, não há chances dos óleos essenciais causarem danos. 

 

Erro 20

Aprender sobre óleos essenciais nos lugares errados

Como eu disse, existem muitas informações sobre óleos essenciais na internet, nem todas corretas. 

É muito importante ter um local de confiança para aprender sobre os óleos, com pessoas que vivem o mesmo para compartilhar experiências contigo.

Se quiser ter acesso a algo assim, conheça meu curso sobre óleos essenciais Rotina Ciclos. 

Daiane Freitas

Daiane Freitas é especialista em óleos essenciais. Ela é a criadora do Método Rotina Ciclos, fundadora da Academia Óleos Essenciais.

Deixe um comentário

contato@daianefreitas.com