Skip to main content

Uma das principais formas de uso dos óleos essenciais é por meio da diluição com óleos vegetais. 

A diluição é feita antes do uso tópico, ou seja, do uso diretamente na pele. 

Alguns óleos essenciais devem obrigatoriamente ser diluídos antes do uso tópico.  Enquanto outros se beneficiam da diluição com óleos vegetais de outras formas.

Os óleos que são usados para fazer a diluição de óleos essenciais são os óleos vegetais, chamados de óleos carreadores. Carreadores porque sua função é envolver o óleo essencial e carregá-lo até que seja absorvido pela pele.   

 

O que é um óleo vegetal? 

Você pode estar se perguntando qual a diferença entre um óleo essencial e um óleo vegetal e porque os óleos essenciais devem passar por diluição com óleos vegetais antes de serem usados na pele. 

A principal diferença entre um óleo vegetal e um óleo essencial é que os óleos vegetais possuem alta concentração de triglicerídeos, ou seja, gordura. 

Enquanto os óleos essenciais são formados, principalmente, por substâncias voláteis, que evaporam facilmente, os terpenos.

Por evaporarem facilmente, os óleos essenciais se beneficiam da diluição com óleos vegetais porque eles atuam como um veículo, levando o óleo essencial para a pele.   

 

Por que fazer diluição com óleos vegetais? 

Há uma série de motivos para fazer uma diluição com óleos vegetais antes de usar óleos essenciais topicamente. Entre eles estão: 

  • Aumentar a absorção do óleo essencial pela pele 
  • Suavizar óleos essenciais fortes para prevenir irritação na pele 
  • Permitir o uso de óleos essenciais em peles sensíveis 

 

Como fazer diluição com óleos vegetais? 

Para fazer a diluição de óleos essenciais, existem diferentes proporções que podem ser seguidas, a depender da necessidade de cada pele. 

Por exemplo, peles mais sensíveis precisam de proporção maior de diluição que uma pele normal. Assim como as peles de bebês vão precisar de uma diluição maior ainda.  

Algumas possibilidades de diluição são: 

 

Diluição 1 para 1 – Use 1 gota de óleo vegetal para cada gota de óleo essencial. Deve ser usada em óleos que não são de diluição obrigatória e em peles normais. 

Diluição 3 para 1 – Use 3 gotas de óleo vegetal para cada gota de óleo essencial. Deve ser usada com óleos de diluição obrigatória e em peles sensíveis. 

Diluição 6 para 1 – Use 6 gotas de óleo vegetal para cada gota de óleo essencial. Deve ser usada para peles extremamente sensíveis, como peles de bebês.  Na dúvida, aumente a proporção da diluição com óleos vegetais.   

 

Confira também:

 

 

Óleos Essenciais de Diluição Obrigatória

Esses são óleos essenciais que, obrigatoriamente, só podem ser usados na pele após a diluição com óleos vegetais.  Isso porque, se usados puros, podem irritar ou até queimar a pele.   

óleo essencial de canela-cássia diluição obrigatória

Cássia (Canela) – Cinnamomum cassia

óleo essencial de casca de canela

Cinnamon Bark (Casca de Canela) – Cinnamomum zeylanicum

óleo essencial de cravo  diluição obrigatória

Clove (Cravo) – Eugenia caryophyllata

óleo essencial de orégano  diluição obrigatória

Oregano (Orégano) – Origanum vulgare

óleo essencial de capim-limão

Lemongrass (Capim-limão) – Cymbopogon flexuosus

óleo essencial de tomilho

Thyme (Tomilho) – Thymus vulgaris

óleo essencial de gerânio

Geranium (Gerânio) – Pelargonium graveolens

 

 

Quais Óleos Vegetais Usar para Diluição? 

Algumas das opções de óleos vegetais que podem ser usados para diluição e seus principais benefícios são:    Óleo de Coco Fracionado

  • É um óleo super hidratante, leve, sem cheiro;
  • Não solidifica com a baixa temperatura;
  • Possui validade extensa em relação aos outros óleos;
  • Alta absorção na pele e no cabelo;
  • Ideal para usar em peles sensíveis como bebês.

 

  Óleo de Rosa Mosqueta 

  • Rico nas vitaminas A, C, B1, B2, E, K;
  • Ajuda a amenizar cicatrizes e estrias;
  • Suaviza rugas e linhas de expressão;
  • Auxilia no clareamento de manchas.

 

  Óleo de Semente de Uva

  • Ideal para ser usado em peles sensíveis ou que se irritam facilmente;
  • É capaz de balancear o PH da pele;
  • É rico em vitamina E;
  • Hidratante poderoso para a pele e cabelos.

 

  Óleo de Abacate 

  • Fornece hidratação para a pele e cabelos;
  • Possui um pequeno fator de proteção solar;
  • Capaz de amenizar irritações na pele
  • Ajuda a eliminar células mortas da pele;

 

  Óleo de Amêndoas

  • Fornece hidratação para a pele;
  • Previne o aparecimento de estrias;
  • Tem alto poder penetrante;
  • É rico nas vitaminas A e D;
  • Previne o aparecimento de rugas.

 

  Óleo de Andiroba

  • Pode atuar como repelente de insetos;
  • Alivia desconfortos na garganta; 
  • Auxilia no processo de cicatrização da pele.

 

  Óleo de Argan

  • É rico em vitamina E; 
  • Possui propriedades antioxidantes;
  • Dá brilho aos cabelos.

 

  Óleo de Castanha do Pará

  • Fornece hidratação para a pele;
  • Dá brilho e maciez aos cabelos;
  • Possui propriedades afrodisíacas.

 

  Óleo de Chia

  • Fonte de ômega 3 para o cérebro, 
  • Estimula a memória; 
  • Cicatrizante útil em escaras, rachaduras da pele e dermatites;

 

  Óleo de Gergelim

  • É um óleo aquecedor;
  • Hidrata pele e cabelos;
  • Rico nas vitaminas A, B ou E;

 

  Óleo de Jojoba

  • Hidrata pele e cabelos;
  • Rico em vitamina E;
  • Possui proteínas e sais minerais;
  • Ótimo para cabelos de crescimento lento.

 

  Óleo de Linhaça 

  • Excelente para mulheres na menopausa;
  • Possui propriedades anti-inflamatórias;
  • É um ótimo cicatrizante.

 

  Óleo de Macadâmia 

  • Aumenta a sensibilidade à insulina;
  • Protetor do pâncreas;
  • Diminui a degradação de colágeno/elastina.

 

Daiane Freitas

Daiane Freitas é especialista em óleos essenciais. Ela é a criadora do Método Rotina Ciclos, fundadora da Academia Óleos Essenciais.

Deixe um comentário

contato@daianefreitas.com